Notcias


Matria do Jornal do Commercio destaca a reciclagem de geladeira

O caderno de economia publicado no dia 12 de setembro falou sobre o trabalho da Revert Brasil na reciclagem de geladeiras.
INOVAÇÃO
Reciclar geladeira vira negócio - Publicado em 12.09.2010
Pernambucanos investem mais de R$ 22 milhões e instalam, em Minas, empresa especializada em reaproveitar materiais sem agredir o meio ambiente
Reciclar geladeiras é a principal atividade da empresa Revert Brasil, que está se implantando na cidade de Careaçu, no Sul de Minas Gerais. A empresa é formada por três empresas acionistas, das quais duas são de empresários pernambucanos: a Publikimagem e a Bom Clima Refrigeração. “Escolhemos Minas porque a localização é muito boa para a logística e está muito próxima dos principais mercados consumidores”, diz o diretor executivo da Revert Brasil, Pablo Magalhães. A implantação da empresa gerou um investimento superior a R$ 22 milhões.
Do total a ser investido, cerca de 50% foram recursos doados pela agência de cooperação da Alemanha, a GTZ.“Eles apoiam projetos ambientais em vários lugares do mundo que contribuam para a redução dos gases que provocam o aquecimento global e a destruição da camada de ozônio”, explica Magalhães. As geladeiras e freezers contém CFC, um gás que agride a camada de ozônio.
Na Revert, primeiro serão retirados o óleo do motor do eletrodoméstico, o gás CFC do sistema de refrigeração e da espuma que faz o isolamento da geladeira. “A espuma - usada para fazer o isolamento da geladeira - tem quatro vezes mais CFC do que o sistema de refrigeração”, comenta Magalhães. Ambos serão tratados para serem reaproveitados.
“Vamos fazer a manufatura reversa, separando todas as matérias-primas que deram origem à geladeira”, afirma Magalhães. O eletrodoméstico é triturado e o equipamento separa automaticamente o ferro, o alumínio, o plástico e a espuma. “Todo esse material será encaminhado para reciclagem e vamos fechar parcerias com associações de catadores”, afirma Magalhães.
Atualmente, as principais clientes da Revert Brasil são as distribuidoras de energia, incluindo a Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig). As concessionárias pagam pela reciclagem da geladeira com recursos dos seus programas de eficiência energética.
Link para assinantes JC: http://jc3.uol.com.br/jornal/identificacao.php?url=http://jc3.uol.com.br/jornal/2010/09/12/not_392432.php

Última Atualização: 08/03/2012 às 09:31




Foi um sucesso a inaugurao da Revert Brasil.

O evento aconteceu no dia 15 de dezembro, e reuniu mais de 150 convidados, entre eles: Ministério do Meio Ambiente, Governo de Minas Gerais, Prefeitura de Careaçú, Consulado Geral da Alemanha, GTZ, ABC - Agência Brasileira de Cooperação, Eletrobrás Procel,  AES Eletropaulo, Essenci Manufatura Reversa, Gerdau, Purcom Química, UNTHA, Business Express, Air Líquide Brasil, Comex – Associação Nacional dos Fabricantes de Produtos Eletro-eletrônicos, Viva Recicle, Recicle Santa Maria, Bom Clima, Minar BR Ambiental, Bayer, Elektro, Light Rio de Janeiro, RGE Energia,  CPFL Paulista, ABRAVA, equipes da Publikimagem de Minas, Pernambuco, Alagoas, Piauí e São Paulo, além de diversas autoridades que fizeram do evento uma grande onda de sustentabilidade e respeito ao meio ambiente.


Última Atualização: 23/12/2010 às 13:57




Inaugurao da Revert Braisl ganha destaque no blog do IPVES

O blog do IPVES - Instituto de Pesquisa em Vida Selvagem e Meio Ambiente divulgou em seu blog matéria que fala da inauguração da Revert Brasil, do trabalho que ela vai exercer e da sua importância para o meio ambiente.


Confira a matéria na íntegra:

 

Equipamento vai eliminar CFC de geladeiras e evitar emissão de CO2 - 15/12/2010

Por Daniela Mendes

A segunda planta de manufatura reversa (reciclagem) de geladeiras do País será inaugurada nesta quarta-feira (15), no município de Careaçú (MG). O equipamento da empresa Revert Brasil é totalmente automatizado e terá capacidade para processar até 450 mil unidades por ano, o que equivale a cerca de 1.500 geladeiras por dia.

O CFC é um dos principais responsáveis pela redução da camada de ozônio, que protege a terra do excesso de raios ultravioletas, capazes de causar doenças como o câncer de pele. Além disso, esse gás contribui para o aquecimento global.

De acordo com a coordenadora de Proteção da Camada de Ozônio do MMA, Magna Luduvice, existe hoje no País um passivo de 10 milhões de refrigeradores que poderão ser processados por meio dessa tecnologia inédita no Brasil.

A eficiência de processamento do equipamento permite retirar mais de 99% dos gases CFCs existentes no refrigerador, tanto no sistema de refrigeração (CFC-12) quanto na espuma de isolamento (CFC-11). Estima-se uma redução na emissão de três toneladas de CO2 equivalente por refrigerador, ou seja, 1,35 milhão de toneladas de CO2 equivalentes deixarão de ser lançados na atmosfera, por ano. O equipamento também conseguirá separar, com mais de 95% de pureza, os demais materiais que compõe o refrigerador, tais como: poliuretano, plástico, ferro, cobre e alumínio.

Com a implantação dessa planta, os refrigeradores antigos, com mais de dez anos, substituídos nos projetos de eficiência energética pelas distribuidoras de energia elétrica poderão ter as substâncias nocivas à camada de ozônio e ao clima recolhidas e destinadas adequadamente.

A planta de manufatura reversa de refrigeradores operada pela Revert Brasil está inserida no âmbito do Acordo de Cooperação Técnica assinado, em 2009, pelos governos alemão e brasileiro por meio do Ministério do Meio Ambiente Alemão e da Agência de Cooperação Técnica Alemã e do Ministério do Meio Ambiente do Brasil e da Agência Brasileira de Cooperação.

Esse acordo tem por objetivo apoiar a introdução de um programa piloto de logística reversa de refrigeradores no Brasil, incluindo a instalação de um equipamento modelo de manufatura reversa. O valor total do projeto é de cerca de 10 milhões de euros, sendo cinco milhões do governo alemão e os outros cinco milhões do operador do equipamento   a Revert Brasil Soluções Ambientais Ltda.

O projeto compreende além da instalação da planta de manufatura reversa de refrigeradores, o treinamento de pessoal para logística reversa de refrigeradores, incluindo catadores de materiais recicláveis e demais atores dessa cadeia e também o intercâmbio de informações técnicas sobre a logística reversa de refrigeradores entre os dois países.
O evento contará com a presença de representantes da Agência de Cooperação Técnica Alemã, do Ministério do Meio Ambiente do Brasil, do governo do Estado de Minas Gerais, da Prefeitura de Careaçú, além de demais representantes do setor de manufatura e manutenção de equipamentos de refrigeração, cooperativas de catadores, empresas do ramo de coleta e reciclagem, entre outros.

Histórico – No Brasil, a produção e o consumo de substâncias destruidoras da camada de ozônio (SDOs), como os clorofluorcarbonos (CFCs), foram eliminadas com êxito no âmbito do Protocolo de Montreal. No entanto, uma quantidade significativa de SDOs ainda pode ser encontrada nos equipamentos de refrigeração, entre eles refrigeradores, que estão em uso.

Desde 1999, já não se produzem mais veículos e condicionadores de ar com CFC. A partir de 2001, não se fabricam mais refrigeradores domésticos e comerciais com esses gases. Para eliminar os CFCs remanescentes e gerenciar o seu passivo, o governo brasileiro desenvolveu uma série de projetos (treinamento, incentivo à coleta, reciclagem e regeneração de SDOs) com o objetivo de impedir que os CFCs contidos nos equipamentos produzidos naquele período fossem lançados na atmosfera.

Ao final da vida útil, no entanto, os equipamentos que contêm substâncias destruidoras da camada de ozônio devem ser corretamente gerenciados, a fim de evitar o vazamento dessas substâncias para a atmosfera. Até pouco tempo no Brasil, recolhia-se somente o CFC presente no circuito de refrigeração dos refrigeradores antigos, pois não havia tecnologia para o recolhimento do gás contido na espuma de isolamento. Com a implantação dessa tecnologia, o Brasil avança, além da eliminação da produção e consumo dos CFCs, para o correto gerenciamento dos bancos de SDOs.

Fonte: MMA

Link da matéria: http://ipevs.org.br/blog/?p=2069


Última Atualização: 21/12/2010 às 13:18




CEIRI destaca o trabalho da Revert Brasil

O CEIRI - Centro de Estratégia, Inteligência e Relações Internacionais publicou em seu site matéria referente à inauguração da Revert Brasil.


Confira matéria abaixo:

 

COOPERAÇÃO INTERNACIONAL – Cooperação entre os governos do Brasil e da Alemanha viabilizam criação de empresa em solução ambiental

Atualidades - Notícias

Escrito por Daniela Alves - 14/12/2010
 

Os governos do Brasil e da Alemanha, no âmbito de um acordo de cooperação técnica e investimentos privados de R$ 22 milhões, viabilizaram a operação de uma empresa que se dedicará a criar soluções ambientais para a manufatura reversa (reciclagem) de refrigeradores e condicionadores de ar que fazem uso do gás CFC em sua composição.

A empresa “Revert Brasil”* iniciará as atividades no dia 15 de dezembro, em Careaçu, no sul de Minas Gerais (estado brasileiro). De imediato, a empresa vai gerar 80 empregos diretos e cerca de 130 indiretos.

A “Revert Brasil” vinculará seu trabalho a projetos sociais de inclusão econômica para cadeias produtivas menos favorecidas, beneficiando sucateiros, catadores, pequenos e microempresários informais, através de uma rede de coleta social em parceria com ONGs atuantes em projetos no setor.
O resultado imediato é o benefício para o meio ambiente, com a diminuição dos resíduos nas cidades, além da redução no consumo de energia para produção e reciclagem de novos materiais.

http://snipr.com/1ow4fj


Última Atualização: 21/12/2010 às 13:13




Itamaraty destaca a inaugurao da Revert Brasil

Acordo entre Brasil e Alemanha cria empresa de solução ambiental Revert Brasil - 13/12/2010

Empresas

SUSTENTABILIDADE

Um acordo de cooperação técnica estabelecido entre os governos do Brasil e da Alemanha e investimentos privados de R$ 22 milhões viabilizaram a empresa que entrará em operação dia 15 de dezembro, em Careaçu, no sul de Minas Gerais. A Revert Brasil se dedicará a criar soluções para a manufatura reversa de refrigeradores e condicionadores de ar que fazem uso do gás CFC em sua composição.

Link da matéria:

http://snipr.com/1ow43j


Última Atualização: 21/12/2010 às 13:02




Diretor da Revert Brasil Concede entrevista CBN Brasil

Pablo Magalhães, diretor executivo da Revert Brasil, foi entrevistado pela CBN Brasil para falar do trabalho realizado pela empresa.

Você pode conferir a entrevista acessando o link abaixo:


http://cbn.globoradio.globo.com/programas/jornal-da-cbn/2010/10/05/EMPRESA-REALIZA-O-DESCARTE-ADEQUADO-DO-CFC-PRESENTE-EM-GELADEIRAS-E-REFRIGERADORES.htm


Última Atualização: 21/12/2010 às 12:57




Site do Globo Rural destacou a inaugurao da Revert Brasil

Brasil inaugura planta de manufatura reversa

MEIO AMBIENTE / EFEITO ESTUFA - 15/12/2010


Equipamento vai eliminar CFC de geladeiras e evitar emissão de CO2 - por Globo Rural Online

Nesta quarta-feira (15/12) será inaugurada a segunda planta de manufatura reversa (reciclagem) de geladeiras do Brasil, no município de Careaçú, MG. O equipamento da empresa Revert Brasil é totalmente automatizado e terá capacidade para processar até 450 mil unidades por ano, o que equivale a cerca de 1.500 geladeiras por dia.

A eficiência de processamento do equipamento de manufatura reversa permite retirar mais de 99% dos gases CFCs existentes no refrigerador, tanto no sistema de refrigeração (CFC-12) quanto na espuma de isolamento (CFC-11). Estima-se uma redução na emissão de três toneladas de CO2 equivalente por refrigerador, ou seja, 1,35 milhão de toneladas de CO2 equivalentes deixarão de ser lançados na atmosfera, por ano. O equipamento também conseguirá separar, com mais de 95% de pureza, os demais materiais que compõe o refrigerador, tais como: poliuretano, plástico, ferro, cobre e alumínio.
O CFC é um dos principais responsáveis pela redução da camada de ozônio, que protege a terra do excesso de raios ultravioletas, capazes de causar doenças como o câncer de pele. Além disso, esse gás contribui para o aquecimento global.

De acordo com a coordenadora de Proteção da Camada de Ozônio do Ministério do Meio Ambiente, Magna Luduvice, existe hoje no país um passivo de 10 milhões de refrigeradores que poderão ser processados por meio dessa tecnologia inédita no Brasil.
Eficiência energética
Com a implantação dessa planta, os refrigeradores antigos, com mais de dez anos, substituídos nos projetos de eficiência energética pelas distribuidoras de energia elétrica poderão ter as substâncias nocivas à camada de ozônio e ao clima recolhidas e destinadas adequadamente.

A planta de manufatura reversa de refrigeradores operada pela Revert Brasil está inserida no âmbito do Acordo de Cooperação Técnica assinado, em 2009, pelos governos alemão e brasileiro por meio do Ministério do Meio Ambiente Alemão e da Agência de Cooperação Técnica Alemã e do Ministério do Meio Ambiente do Brasil e da Agência Brasileira de Cooperação.

O acordo tem como objetivo apoiar a introdução de um programa piloto de logística reversa de refrigeradores no Brasil, incluindo a instalação de um equipamento modelo de manufatura reversa. O valor total do projeto é de cerca de 10 milhões de euros, sendo cinco milhões do governo alemão e os outros cinco milhões do operador do equipamento, a Revert Brasil Soluções Ambientais Ltda.

O projeto compreende além da instalação da planta de manufatura reversa de refrigeradores, o treinamento de pessoal para logística reversa de refrigeradores, incluindo catadores de materiais recicláveis e demais atores dessa cadeia e também o intercâmbio de informações técnicas sobre a logística reversa de refrigeradores entre os dois países.


Última Atualização: 21/12/2010 às 07:35




logo

© Revert Brasil - www.revertbrasil.com.br
Todos os direitos Reservados. CNPJ: 11.412.683/0001-00